Estado contrata médicos sem precisar

A Secretaria de Saúde da Bahia está preocupada com a liberação de novos leitos de UTI pelo Governo Federal. O estado afirma que está com dificuldades para formar equipes médicas especializadas. O secretário Fábio Vilas-Boas afirma que está sendo feito "um esforço", com muitos profissionais atuando em jornadas excessivas.

Ele anunciou a contratação de novos médicos para garantir a abertura imediata de 50 leitos de UTI no Hospital Metropolitano, em Lauro de Freitas. Porém, a contratação desses médicos, em "urgência" e sem concurso, é incoerente com a demissão de 800 deles pelo estado (leia aqui).

O governador mandou demitir 800 profissionais contratados pelo estado para obrigar que sejam recontratados como pessoas jurídicas ou através de ONGs. O estado não faz concurso para médicos há 11 anos e tenta se livrar das responsabilidades trabalhistas. Sem essas demissões, não precisaria contratar ninguém.

Enquanto isso, "apesar da estabilização dos índices, a pandemia não está controlada na Bahia". O alerta é do secretário Vilas-Boas, que ressalta que os números seguem elevados. O gestor aponta que o número de pessoas internados está aumentando e que algumas regiões do estado estão passando por dificuldades.

20:28  |  


Muito esforço foi feito para produzir estas notícias. Faça uma doação para repor nossas energias. Qualquer valor é bem vindo.