a regiao
booked.net
claudio humberto
15.Junho.2024

Centrão pode emplacar ministro da Saúde

Deputados articulam a substituição da ministra Nísia Trindade (Saúde) pelo colega Dr. Luizinho (PP-RJ), até como forma de “melhorar” a relação da Câmara com o governo Lula (PT), mais perdido que pessoa com deficiência visual em tiroteio. Até abril, Dr. Luizinho foi o líder do maior bloco da Câmara formado pelo seu partido e mais União Brasil, PSDB-Cidadania, PDT, Avante, Solidariedade e PRD. Ele participou das principais derrotas e algumas poucas vitórias de Lula no parlamento.


Ilha da fantasia

Especialista em passar pano, o líder do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues, foi escalado para plantar que a relação entre Lula e Haddad não foi afetada, apesar do fracasso da MP do Fim do Mundo.


Preocupação dos jovens

A perda da privacidade é a 2ª maior preocupação (15%) dos estudantes brasileiros com o avanço da inteligência artificial, aponta estudo Preply. Quase empata com a ‘perda de conexão com professores’ (16%).


Passos de tartaruga

Faltando seis meses para acabar o ano, a Comissão Mista de Mudanças Climáticas aprovou o “plano de trabalho para 2024”. Única indígena da comissão, a deputada Célia Xakriabá (Psol-MG) nem deu as caras.


Hotel de Lula tem diária de R$ 71 mil

A viagem internacional que Lula e Janja embarcam na quinta-feira (13) segue rigorosamente o padrão de alto luxo de todas as outras 18 que o casal presidencial desfrutou no terceiro mandato do petista. Na Itália para participar de um encontro do G7, grupo que o Brasil nem mesmo faz parte, o casal esbanja, como foram apelidados em Brasília graças aos gastos sem limites, vai se hospedar no Borgo Egnazia, um dos cinco estrelas mais caros da Europa. A diária passa dos R$71 mil.


Sai pra lá

Jornalistas escalados para trabalharem na cobertura do tour de Lula pela Europa passam longe dos luxos reservados ao petista. A imprensa foi mantida bem afastada: 70km de distância e com visitas agendadas.


Desconfiança cabida

Após descobrir que a loteria “+Milionária” da Caixa não ter tido um vencedor sequer em dois anos, o ex-deputado Roberto Freire (Cid-SP) observou: “Muito estranho, parece uma anormalidade e cabe desconfiar”.


Bom do governo Lula é que está acabando

A deputada Rosângela Moro (União-SP) faz uma espécie de “jogo do contente” ao avaliar a crise econômica e política do País. Para ela, o lado bom do atual mandato de Lula (PT) “é que tá acabando”. E “não vai durar pra sempre”. A mulher do senador e ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro (União-PR) considera, no entanto, que é preciso o País olhar para frente, durante entrevista ao podcast Diário do Poder. Ela vê “descontentamento generalizado” na Câmara com os métodos e o desempenho do governo.


Governo do tapetão

Ela listou derrotas de Lula, como na reoneração, mas lamenta que o petista não respeite decisões do Congresso, recorrendo sempre ao STF. Para Rosângela Moro, o PT finge ser aberto ao diálogo e ao debate, mas nunca os promove, fazendo sempre prevalecer seus interesses.


Arroz era ideia fixa há mais de um mês

Há mais de um mês, em São José da Tapera (AL), Lula (PT) já defendia a importação de arroz com intrigante ênfase, mas não pela tragédia no Rio Grande do Sul e sim porque se disse “puto da vida” com o preço, segundo ele, de 33 reais por saco de 5 quilos. Sem admitir que preço alto tem a ver com pesados impostos do seu governo, Lula assinou medida provisória liberando R$7,2 bilhões para importar 1,3 milhão de toneladas. O leilão de importação foi anulado terça (11) com indícios de corrupção.


Se tem fumaça...

As alegações de corrupção começaram com a revelação de que uma loja de queijos de Macapá (AP) havia vencido o “leilão” milionário de arroz. Lupion diz que o governo controla órgãos de investigação e atuaria em “consórcio” com o STF, mas o agro promete lutar para apurar tudo isso.


Caso de polícia

A ligação de filho de Neri Geller, secretário de Política Agrícola, com importadores de arroz transforma as suspeitas em caso de polícia. Lula decidiu importar sem procurar saber se era necessário, e manteve a decisão apesar da garantia de que não havia risco de desabastecimento.


CPI do Tio Ladrão

O deputado Zuco (PL-RS) insiste na CPI do Arrozão ou “do Tio Ladrão”, como as redes sociais a batizaram com ironia, lembrando a marca gaúcha Tio João, campeã de vendas em todo o País.


Excursão jeca

Virou moda a cafonice de eventos no exterior para autoridades ansiosas por passeios “na faixa”. Com apoio do Ministério Público de Minas e da Escola de Magistratura de Pernambuco, um “Expojud” será realizado em agosto nos EUA. Em Orlando, perto da Disney, que ninguém é de ferro.


Gol de mão

O deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) celebrou a guinada à direita da Europa e prevê vitória de Donald Trump nos Estados Unidos. Diz que no Brasil foi diferente graças a um “gol de mão” de Lula em 2022.


Lista grande

Derrocada da esquerda na Europa é justificada por libertinagens, descarbonização e ideologia de gênero, lista Jair Bolsonaro que ainda prevê Estados Unidos e Brasil como próximos “nessa corrente do bem”.


Lula tenta ‘enquadrar’ deputados

Alvo da desconfiança da oposição e hostilizado por governistas, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), não tem compromissos com Lula (PT), apesar do assédio de cargos e vantagens. Mas, na prática, recebe o tratamento conferido aos inimigos: é dos poucos parlamentares, todos de oposição, cujas emendas permanecem retidas pelo governo, apesar de serem de liberação obrigatória. A jogada é obrigar Lira a pedir liberação, para então Lula impor suas condições no “toma lá, dá cá”.


Governo minoritário

Um ano e meio após a posse, Lula não consegue montar uma base governista, controlando cerca de cem dos 513 votos na Câmara. Com emendas de R$53 bilhões à mão, os deputados não querem se meter em escândalos aceitando cargos ou negócios para apoiar governo.


Leilão suspeito

“Para surpresa de zero pessoas”, diz Fabio Wajngarten, ex-ministro de Jair Bolsonaro, sobre a revelação de que o maior vencedor do suspeitíssimo leilão do arroz é um empresário que já confessou propina.


Influência

Tarcísio de Freitas (Rep) é o melhor cabo eleitoral entre os eleitores de Santos (SP), ao Paraná Pesquisas (SP-07772/2024), 29,9% disseram que “com certeza” votariam na indicação do governador de São Paulo.



:: Poder sem pudor


Santiago em súplica

O célebre Santiago Dantas era candidato ao governo mineiro e, como tal, ganhou a estrada. Segundo a lenda, era uma presepada: no banco da frente do carro, o motorista fardado, usando quepe, e, ao lado, Hugo Coelho, especialista em Minas Gerais.

No banco de trás, Santiago vestia sua roupa tipo safári, usando luvas e máscara contra poeira. Quando o carro se aproximava de alguma cidade, Coelho avisava: “Povo à vista!”. Ele se livrava da máscara e das luvas, colocava os óculos, abria o sorriso e acenava aos pobres diabos, suplicando votos.


# Coluna do jornalista Cláudio Humberto, do Diário do Poder

Muito esforço foi feito para produzir estas notícias. Faça uma doação para repor nossas energias. Qualquer valor é bem vindo. Pode ser via Bradesco, ag 0239, cc 62.947-2, em nome de A Região Editora Ltda, ou pelos botões abaixo para cartão e recorrentes.

     


morena fm

 

#claudiohumberto #opiniao #brasilia #politica #claudio_humberto