a regiao
booked.net
claudio humberto
4.Dezembro.2021

Só Fux desempata

Muitos que vendiam a derrota de André Mendonça agora dizem que o temor é o “poder de desempatar decisões” do futuro ministro. Ignoram até que só o presidente do STF tem a prerrogativa do desempate.


Bye, bye corona

O Brasil anunciou oficialmente ter superado os 90% do público-alvo vacinado com ao menos uma dose contra covid. Outra boa notícia é que 12 estados e o DF já têm mais de 60% da população imunizada.


Difícil produzir

Relatório da Confederação Nacional da Indústria (CNI) confirma que a inflação atual não decorre de alta demanda, mas baixa oferta: 68% das indústrias têm dificuldade de abastecimento de insumos.


Pensando bem...

...o Auxílio Brasil vai garantir a ceia de Natal de muitas famílias e o Vale Gás permitirá cozinhar tudo.


CCJ aprova Mendonça e apequena Alcolumbre

Teve o significado de uma derrota humilhante de Davi Alcolumbre (DEM-AP) a aprovação de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF) por 18×9 votos na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), seguida dos 47×32 no plenário do Senado. Sem votos para rejeitar a indicação do presidente Jair Bolsonaro, o senador do Amapá apelou para o poder que restava: a pauta da comissão. E tentou vencer pelo cansaço por 140 dias. No fim, a própria CCJ o derrotou.


Demora ajudou

A demora jogou contra Alcolumbre e os que torciam pela rejeição. Hábil e educado, o futuro ministro do STF teve mais tempo para se articular. Quase 5 meses de espera permitiram a Mendonça ampliar apoio dos senadores. Pôde até fazer implante de cabelos e vê-los crescer.


Sem arrodeio

Marcos Rogério (DEM-RO) foi direto e expôs o ativismo judicial durante sabatina de André Mendonça. Para o senador, partidos que não obtêm respaldo nas urnas usam o STF para impor a agenda ideológica.


Mandou mal

O ex-presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (PSD-AM), pagou mico ao defender a idéia exótica de que o Supremo Tribunal Federal é mais importante que os poderes Executivo e Legislativo. Pegou mal.


Vírus do oportunismo

Apesar das explicações de especialistas sobre como a nova variante é próxima da delta e da P1, o que quase garante a eficácia da vacinação, o “mercado” tratou de estabelecer o pânico para lucrar alto.


Mudança de tendência

O Itaú divulgou dados interessantes sobre o mercado de câmbio, com o crescimento de 785% na compra de euro em espécie ao longo de 2021. Em setembro, superou as compras de dólar pela primeira vez.


Fome e ganância

A importação de gasolina subiu 119% em um ano, segundo a Logcomex, e fez a fome encontrar a vontade de comer: nesse período, a Petrobras radicalizou na sua política de lucros que atormenta o Brasil.


Não é piada

Uma comissão de “legislação participativa” da Câmara marcou reunião, a pedido de deputados do PT, para reclamar de impactos negativos das privatizações. Os “debatedores” serão... quatro deputados do PT.


Nada suspeito

O British Medical Journal, respeitada publicação científica, publicou denúncia de fraude e erros de um ex-funcionário de empresa responsável pelos testes clínicos da vacina Pfizer, nos EUA.


Chumbo trocado

A Câmara derrotou projeto enviado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para aumentar os salários no Judiciário, em clara resposta às frequentes interferências dos ministros em suas decisões. A Comissão de Finanças decidiu pela “inadequação orçamentária” da proposta.


Caminho das pedras

As redes sociais já repararam que após o STF transferir para a Justiça Eleitoral os crimes de Caixa 2, incluindo corrupção e lavagem de dinheiro, nunca mais se teve notícia de condenação de políticos.


Gente ruim

Indicadores de perda de confiança na economia são filhos diletos dos ativistas do apocalipse, “analistas do mercado” que ignoram ou relativizam o que é positivo, e superestimam tudo o que é negativo.


O campo bombando

O comércio de máquinas agrícolas bateu recorde em 2021, no Brasil impressionante crescimento de 40%, segundo a Abimaq, ONG dedicada a pesquisa e desenvolvimento tecnológico da indústria.


Casório de interesses

A filiação de Bolsonaro é só um casamento de interesses: o PL garante a ele e a apoiadores palanques em todos os Estados, em troca de uma bancada numerosa no Congresso que o partido nunca teve.



:: Poder sem pudor


Manhas do Malvadeza

O admirado jornalista Luiz Cláudio Cunha entrevistava ACM, então governador da Bahia, para a revista Playboy. Quando publicada, a entrevista ganhou um título magnífico, inspirado no filme do baiano em Glauber Rocha: “Deus e o Diabo na terra do Sol”.

O almoço estava no final quando o telefone tocou. Era Clóvis Rossi, da Folha. ACM não queria deixar de atender, tampouco falar. Ele já havia parado de comer, mas meteu uma garfada na boca e pegou o telefone: “Aô, bubo bem?” – saudou, de boca cheia. Constrangido, Rossi se desculpou por interromper o almoço e desligou.


# Coluna do jornalista Cláudio Humberto, do Diário do Poder

Muito esforço foi feito para produzir estas notícias. Faça uma doação para repor nossas energias. Qualquer valor é bem vindo. Pode ser via Bradesco, ag 0239, cc 62.947-2, em nome de A Região Editora Ltda, ou pelos botões abaixo para cartão e recorrentes.

     


morena fm

 

#claudiohumberto #opiniao #brasilia #politica #claudio_humberto