MS abre mais 62 leitos de UTI na Bahia

Mais 1.152 leitos de UTI adulto e 51 leitos de UTI pediátrica foram autorizados nesta terça-feira (4) pelo Ministério da Saúde para pacientes graves com Covid-19. A autorização, em caráter excepcional e temporário, é mais uma ação da pasta em apoio aos estados, Distrito Federal e municípios.

Para a Bahia, o MS autorizou 62 leitos, a um custo de R$ 3,2 milhões por mês, sendo 15 para Feira de Santana, 10 para Guanambi, 11 para Ilhéus, 10 para Porto Seguro, 20 para Lauro de Freitas e um para Jequié. O estado também recebe 27 leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar para Jacobina (10), Seabra (7) e Serrinha (10), por R$ 192 mil/mês.

Alám da Bahia, receberam UTIs Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rondônia e São Paulo. O valor do repasse mensal será de mais de R$ 58,2 milhões.

A autorização ocorre sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários. Apesar disso, o Ministério da Saúde disponibiliza recursos financeiros e auxílio técnico para o enfrentamento da doença. Só em 2021, já foram 20.800 leitos de UTI a um custo de R$ 1,5 bilhão.

Já os 253 leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar para atendimento exclusivo de covid-19 reforça os atendimentos no Sistema Único de Saúde (SUS) em Hospitais Especializados, Unidades Mistas, Hospitais de Pequeno Porte, Prontos Socorros, Unidades de Pronto Atendimento, Hospitais de Campanha e Hospitais Gerais.

As autorizações, além da Bahia, foram para Paraíba, Rio Grande do Norte, Paraná, Minas Gerais, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, São Paulo, Ceará e Sergipe. O valor do repasse mensal é de mais de R$ 3,6 milhões, correspondente aos meses de abril e maio.

Os leitos de Suporte Ventilatório Pulmonar são voltados para pacientes de covid-19 que não evoluíram para estado grave, mas que necessitam de suporte de oxigênio. A autorização ocorre sob demanda dos estados, que têm autonomia para disponibilizar e financiar quantos leitos forem necessários.

17:25  |  


Muito esforço foi feito para produzir estas notícias. Faça uma doação para repor nossas energias. Qualquer valor é bem vindo.