Baianos seguem em prisão domiciliar

Sem surpresa para ninguém, o Governo do Estado prorrogou até o dia 10 a medida inconstitucional que proíbe as pessoas de sair de casa à noite, a partir das 21h, situação análoga a uma pena de prisão domiciliar. Em 227 municípios, o cidadão deve ficar trancado a partir das 20 horas e em alguns os prefeitos adotaram 22h, como Itabuna e Ilhéus.

Segundo o governo estadual, o horário das 20h é para os municípios com taxa de ocupação de leitos de UTI maior que 75% durante cinco dias consecutivos. Abaixo disso, a restrição será das 21h às 5h. Shows, festas, congressos, feiras, circos e eventos em geral continuam proibidos.

No final de semana, a venda de bebidas alcoolicas é proibida desde 18h da sexta-feira. Medida sem qualquer indicação científica, ela ainda não foi explicada pela Secretaria de Saúde da Bahia e vem arruinando o setor de bares, com efeito também nos restaurantes.

As aulas podem acontecer no sistema híbrido, com parte presencial, onde a taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes de Covid-19 for de 75% ou menos por cinco dias consecutivos. Até o momento, nenhuma região atingiu essa taxa de ocupação por cinco dias consecutivos. Ou seja, as aulas continuam proibidas.

A circulação dos ônibus urbanos é proibida no horário em que as pessoas são detidas em casa, das 21h30 às 5h. Os ferry boats e as lanchas não podem funcionar no final de semana, parando às 21h30 da sexta-feira e só voltando na segunda-feira pela manhã.

15:30  |  


Muito esforço foi feito para produzir estas notícias. Faça uma doação para repor nossas energias. Qualquer valor é bem vindo.