a regiao
booked.net
20.Novembro.2021

Conheça os melhores carros em custo-beneficio

carros


que consomem menos combustível e fazem diferença no orçamento do motorista. Encontrar um carro com bom custo-benefício pode ser uma tarefa difícil. Quando pensamos na compra de um novo veículo, muitas variáveis devem ser consideradas, como o valor e também o conforto.

Como o motorista passa horas dentro do carro, principalmente se ele mora em centros urbanos e perde tempo no trânsito, tanto na ida ao trabalho quanto no retorno para casa, ou se ele costuma fazer muitos passeios e viagens nos finais de semana, ter um bom espaço interno e bancos confortáveis é muito importante.

O investimento do automóvel, no entanto, não acaba na compra. Com os combustíveis cada vez mais caros, a economia do veículo é um fator determinante na hora de escolhê-lo. Se o carro anda poucos quilômetros por litro de gasolina ou álcool, as despesas com o seu uso podem facilmente ultrapassar o orçamento e o veículo pode se tornar um elefante branco. Pensando nisso, separamos uma lista com automóveis atuais que são econômicos e confortáveis para ajudá-lo na escolha.

Chevrolet Onix

O Onix é atualmente um dos carros mais populares no mercado. O design é moderno, pode ser encontrado por um preço acessível e é bastante espaçoso, com poltronas confortáveis e acessórios como suporte para os braços, ar-condicionado e capacidade do porta-malas de 280 litros.

O carro da Chevrolet tem um motor 1.0, câmbio manual de seis marchas e é muito econômico. Ele costuma percorrer cerca de 11,9 km com um litro de gasolina dentro da cidade e pode chegar até a 15,1 km na rodovia.

Hyundai HB20

Curiosamente, o nome HB20 vem de Hyundai Brasil e se tornou um dos carros mais apreciados no país. O modelo é um dos mais completos e confortáveis. É amplo internamente e tem um porta-malas com volume de 300 litros, além de contar com complementos como descanso para os braços, descanso para copos, ar-condicionado, bancos ajustáveis e piloto automático.

O carro da empresa sul-coreana conta com uma boa performance, câmbio automático, seis marchas, motor 1.0 e não consome muito combustível, sendo capaz de andar 11,7 km com um litro de gasolina na cidade e chegar a 14 km na estrada.

Fiat Argo

O Fiat Argo também é um carro que merece ser destacado por sua economia e conforto. O automóvel da marca italiana também é repleto de acessórios e utensílios, como volante multifuncional, central multimídia, ar-condicionado, direção elétrica e um porta-malas espaçoso de 300 litros.

Ainda tem benefícios como melhor torque e potência, graças ao motor 1.3, mas um consumo de combustível semelhante ao dos carros 1.0. Ele é capaz de rodar 12,5 km nas vias urbanas com um litro de gasolina e pode atingir 14,7 km na rodovia.

Os carros apresentados têm uma economia no consumo de combustível acima da média de mercado, mas podem apresentar variação, a depender do uso e da região. Os automóveis também podem ser adaptados e incluir acessórios, de acordo com a escolha e necessidade do usuário.

O motorista pode colocar bagageiro de teto, canaleta, sensor de estacionamento, central multimídia e outros complementos que julgar necessário, tornando o veículo ainda mais agradável e confortável.


Muito esforço foi feito para produzir estas notícias. Faça uma doação para repor nossas energias. Qualquer valor é bem vindo. Pode ser via Bradesco, ag 0239, cc 62.947-2, em nome de A Região Editora Ltda, ou pelos botões abaixo para cartão e recorrentes.

     


morena fm

a regiao
booked.net
1.Junho.2021

Nova estrada não duplica nem resolve o problema

nova estrada


do alto fluxo de veículos entre Itabuna e Ilhéus. A obra anunciada pelo estado não duplica a Rodovia Jorge Amado e cria um novo problema, gerando um congestionamento constante no Banco da Vitória, onde a nova estrada, que será de mão única na direção do litoral, termina.

O prefeito de Itabuna, Augusto Castro, que é da base do governador, disse que a nova rodovia "ligando os maiores municípios do sul da Bahia", "realiza esse sonho de várias décadas da população sulbaiana". Mas a nova estrada não liga as duas cidades, parando bem antes.

Também não é o "sonho de várias décadas". Este era a duplicação real da estrada, da saída de Itabuna até a chegada em Ilhéus. O projeto também previa uma ligação da BR-101 até o começo da nova pista, além de saídas essenciais para o futuro Porto Sul e o litoral sul.

Não tem o essencial

Na altura do Banco da Vitória, onde a estrada estadual vai terminar, o projeto previa uma pista ligando diretamente à zona norte, outra à zona sul, desafogando o tráfego, principalmente no verão, quando milhares de carros têm que entrar na cidade para seguir até as praias.

A estrada estadual não tem nada disso. Ela aproveita uma estrada de terra que já existe entre os dois pontos. Não prevê ligação alguma ao Porto Sul, como no projeto original, tornando-a uma obra inútil para o sul da Bahia se o Governo Federal não intervir e construir o restante do original.

A nova estrada, além de não resolver o problema, custará R$ 40 milhóes a mais que a do projeto original, um mistério que deveria ser investigado pelo Ministério Público. Ao fazer uma meia obra com dinheiro estadual, o governo baiano evita ser fiscalizado pelo TCU.

Mentiras oficiais

O anúncio da obra está cheio de mentiras. "A rodovia vai ser importante para o desenvolvimento econômico do Litoral Sul baiano, porque facilitará a ligação da região com o Oeste, Meio Oeste e Extremo Sul do estado". A nova estrada não tem ligação sequer com a BR-101.

"Em Ilhéus, o escoamento da produção de grãos em direção ao Porto de Malhado será beneficiado com a implantação da via". As carretas de grãos vêm pela estrada de Uruçuca. Se mudarem para a nova estadual, vão congestionar o Banco da Vitória. E não existe ligação com a BR-101.

O estado diz que a estrada vai facilitar "o transporte de produtos agrícolas e do minério da região de Brumado em direção ao Porto Sul, que será construído em breve". Esta é a maior mentira, já que todo o transporte será feito pela Ferrovia de Integração Oeste/Leste.

Por fim, o anúncio do estado diz que a estrada "vai proporcionar melhoria no deslocamento entre as duas cidades", algo improvável, devido ao gargalo que será formado em Banco da Vitória. Outra falácia é a de que facilita o acesso às praias, como apontou o Jornal das Sete, da rádio Morena FM.

Todos os motoristas terão que entrar em Ilhéus do mesmo jeito que fazem hoje, além de enfrentar o afunilamento no Banco da Vitória. Sem ligar as duas cidade, sem ligação com a BR-101, nem saídas para as zonas norte e sul do litoral, a nova estrada é uma obra cara e inútil.


Muito esforço foi feito para produzir estas notícias. Faça uma doação para repor nossas energias. Qualquer valor é bem vindo. Pode ser via Bradesco, ag 0239, cc 62.947-2, em nome de A Região Editora Ltda, ou pelos botões abaixo para cartão e recorrentes.

     


morena fm